Como fazer um live para o Facebook ou Youtube?

Desde o início da pandemia do COVID-19, que o ambiente de trabalho e eventos se transformou de forma radical. Os eventos e turismo foram as áreas mais impactadas desde o primeiro momento.

Ferramentas de colaboração entre equipas, vídeo-conferências, partilha de apresentações, passaram a fazer parte do dia-a-dia de grandes empresas mas também de micro-negócios.

Marcas e serviços reinventaram-se: ginásios passaram a dar dicas online, psicólogos começaram a dar consultas online, aulas foram dadas online, e os eventos transformaram-se.

As marcas deixaram de poder ter os seus clientes reunidos presencialmente, os formatos outdoor perderam momentaneamente sentido, sendo que surgiram novas oportunidades. Afinal, mais do que nunca, estávamos ligados ao mundo e uns aos outros.

 

Porquê FaZER UM LIVE?

 

Surgiram Webinars, lançamentos de produto e reuniões de parceiros (como foi o caso da PHC Open Minds), cursos gratuitos. O exemplo que iremos focar é de entrevista com participação da audiência.

Há muitos e bons formatos e ferramentas. O Zoom e GotoMeeting por exemplo, para reuniões onde todos participam e são visíveis, explodiram na sua utilização.

Mas mesmo que não queiramos admitir, temos todos uma conta de Facebook ativa.

Fazer um live no Facebook (ou Youtube) permite uma ligação da marca com o público efetiva, imediata, à distância de alguns cliques. E a ferramenta Streamyard fornece um conjunto de customizações que levam a interatividade e personalização para um patamar superior com uma grande simplicidade.

 

Vantagens de FAZER UM LIVE NO FACEBOOK:

– Promoção dentro e fora do ecossistema Facebook – com o auxílio de posts orgânicos, de email marketing, de publicidade segmentada com investimentos controlados;

– Sem limite de audiência – todas as contas Facebook podem assistir e participar através das partilhas e comentários;

– Alcance – com a presença e participação da audiência, as suas ligações ficam a conhecer o evento, aumentando o potencial de assistência e consultas de conteúdo;

– Investimento – Sem deslocações, sem atrasos, sem estruturas físicas de suporte, sem tempo gasto a chegar e a sair do espaço, o investimento é diminuto ou quase nulo.

– Disponibilidade do conteúdo – após a conclusão do Facebook Live, o conteúdo fica disponível na página podendo ser consultado a qualquer momento, horas, dias ou semanas após o evento;

– Criação de “Digital Bite Content” – Trechos, frases e demonstrações relevantes podem ser criados a partir do conteúdo maior, aumentando a pertinência e dando o “sumo” do conteúdo ao nosso público-alvo.

– Métricas – quantos minutos foram vistos, quais os momentos em que esteve presente mais audiência, de onde veio a audiência, tudo isto e muito mais numa análise valiosa do conteúdo.

 

 

Ok, então e as vantagens do STREAMYARD na organização de um evento online?

 

Fazer um Live será suficiente? Sim, se tivermos apenas um apresentador (Host) com um conteúdo rápido, sem etapas ou fases. Mas quando temos convidados, vários tópicos, então vale a pena evoluir para plataformas de terceiros. Daí o Streamyard

– Customização da marca – colocação de logos, legendas, assuntos, comentários, geridos pelo entrevistador (sendo que aconselhamos uma pesssoa dedicada a realizar a tarefa);

 – Partilha de ecrã do computador – para apresentações de slides ou demonstrações;

 – Presença até 10 pessoas no ecrã com gestão de mais Hosts – é possível ter 10 pessoas a comunicarem com imagens no ecrã mas podemos ter mais participantes “a entrar” mais tarde, aumentando o dinamismo da sessão;

 – Simplicidade na configuração e utilização – sem instalações e complicações, os convidados podem aceder via PC ou telemóvel, e quem gere o evento online, basta ter um pc com boa ligação à internet;

 

O exemplo da Event Point:

26 de março de 2020, na curva descendente do COVID-19. O segmento dos eventos está parado. Lêem-se e ouvem-se notícias à distância, no meio de centenas de atualizações diárias.

A Event Point, revista especializada do sector, convida o Presidente da APECATE (Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos). Durante uma hora, no seu evento online de Facebook Live com recurso ao Streamyard (primeiro foi com o be.live), dezenas de comentários e de visualizações em simultâneo e centenas de visualizações em tempo real, permitem às empresas do sector ter mais e melhor informação.

As suas perguntas e comentários contribuíram para enriquecer a discussão. O resultado foi um elevado grau de satisfação, uma entrevista no momento certo, numa conjuntura em que a realização de um evento presencial é impossível.

 

Conclusão:

Vamos sempre ter eventos presenciais e ainda bem. São momentos importantes entre marcas, instituições, o seu público-alvo, e também entre este, onde se estabelecem contactos e ligações.

Mas…

Os eventos online chegaram por força do COVID-19. E tal como o trabalho remoto, nada irá ficar como antes. Rapidez no planeamento, facilidade de execução, orçamento, produção e aproveitamento do conteúdo bem como as métricas, são variáveis muito relevantes.

Ferramentas como o Streamyard acrescentam valor na gestão do evento, através da customização, da gestão de vários apresentadores e do seu conteúdo e da visibilidade de conteúdo produzido pelos participantes.

Se quiser saber mais sobre esta ferramenta, pode encontrar um tutorial de seguida. Se quiser mais estamos à distância de um contacto através do 928105001 ou conhecer@asserbiz.com

Leave a comment