O Marketing Digital para Eventos – parte 3/6

//O Marketing Digital para Eventos – parte 3/6

Se olhou para a figura acima, algo pode lhe ter parecido familiar: o marketing digital para eventos e a relação com o site. Não é muito diferente de um produto ou serviço pois não?

Então o que pode fazer a partir do site? (assumimos que já o tem pronto, exemplo https://www.asserbiz.pt/exemplo-como-fazer-pagina-inscricao-para-eventos).

1 – Email Marketing  – o “velhinho” email está para lavar e durar. Mas como tudo além do aspecto cuidado há… conteúdo e segmentação. Sim. Sempre. Quer mesmo promover o evento a quem lhe interessa ou vai “disparar” para todo o lado?

2 – Redes Sociais  – Na fase 2 batemos nos eventos criados no Facebook. Porquê? É pouco costumizável, só acede quem tem login da Rede Social, é pouco flexível e não permite publicidade efectiva fora da rede. Mas estar lá é necessário. E não necessariamente como evento mas sim como página. Desta forma não tem os “falsos inscritos”.

Em relação ao conteúdo há muito por onde escolher: histórias sobre os oradores, o local, onde ficar, onde comer, o programa, vídeos, e em apenas 20% das vezes…apelar à venda. Algumas redes como Facebook oferecem boas campanhas patrocinadas para dar a conhecer, com uma segmentação fina.

3 – Campanhas publicidade – Para muitos, ir directo ao assunto é a melhor forma. Vão ao programa, apreciam, decidem e compram. É particularmente útil em promoções, ou na divulgação específica de alguns temas.

4 – SMS Marketing  – Os 160 caracteres anda fazem magia. Clientes, parceiros, fornecedores, amigos tomam conhecimento em segundos do que vai acontecer. Sim e na SMS coloque o link da página do evento. What else?

5 – SEO – Otimização, a palavra do momento. Ser encontrado de forma orgânica nos primeiros resultados. Além do motivo óbvio de facilitar a promoção, a venda, fica bem! Não gosta de se relacionar com quem está no topo?…ou quer dar trabalho aos convidados até encontrarem na 5ªpágina do Google?

Já dizia a máxima:

“O melhor lugar para se esconder um corpo é na 2ªpágina de resultados do Google”

6 – Planear, Agir, Medir, Ajustar – Há quem diga que só se pode escolher 2 de 3 entre bom, barato e rápido. Mas aqui não, temos de cumprir estas quatro fases. Fazer bem à primeira é ótimo mas raro. A magia está em saber corrigir e sentir o impacto.

7 – Bónus – Chat – Há quem lhe ligue, quem envie email e quem não faça nada. O chat é uma ferramenta rápida e informal mas relavante. Para que pode servir: esclarecer dúvidas, resolver situações (pagamentos p.e.), dar indicações adicionais, e dar mimo. Estar lá!

O seu convidado pode estar num telemóvel ou tablet, não gostar de falar e o chat facilita. E fica registado não se preocupe.

O Marketing Digital para eventos é a chave para fazer chegar a mensagem ao público certo e começar o envolvimento muito tempos antes da sua realização.

Está quase, quase a começar o evento e não se esqueça do email e SMS de lembrete. “Caro xpto (pf trate pelo nome) amanhã a partir das 9:00 estamos à sua espera no sitio x. Informações no site y. “

Na parte 4 o evento vai começar!!!

Por | 2015-08-31T10:43:47+00:00 Agosto 31st, 2015|Eventos|0 Comments

Deixe o seu comentário